sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Encantos

Encantos
tantos
que nem todos os quebrantos
tiram a magia
de ser um dia
a soberana
dona de todas as horas
que baila, etérea
sobre os ponteiros
do tempo.

Um comentário:

paulinho damascena disse...

Linda poesia;
objetiva, espontanêa e enigmatica.
Parabéns,
seu Blog é muito bom, gostei.

visite o meu depois

http://pcsouzabv.blog.uol.com.br/

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.