domingo, 28 de setembro de 2008

Rosh Hashaná


Nesta terça-feira os judeus comemoram o dia em que Deus criou Adão e Eva, também conhecido por Rosh Hashaná (cabeça do ano, em hebraico). Para os judeus esta é uma das datas mais importantes do calendário, porque de acordo com o Talmud (livro sagrado do judaísmo), é neste dia que Deus julga as pessoas, colocando na balança suas ações. Espera-se sempre que a balança penda para o lado certo, o que significaria a inscrição no Livro Divino da Vida e das Bençãos. Entretanto, como todo julgamento emocionante, o veredito não é dado no mesmo dia. De acordo com os ensinamentos hebraicos, Deus nos dá dez dias antes de tomar sua decisão final: são os chamados dias temíveis, que culminam com o Yom Kipur (Dia do Perdão), dia em que o destino de cada um é selado para o ano todo. Neste dia é costume abster-se de qualquer forma de conforto, incluindo a alimentação e o banho. O dia todo é dedicado à oração e à meditação, numa tentativa de reconciliação com os valores que normalmente vamos deixando de lado durante o ano.
Nas sinagogas durante o dia de kipur são entoadas várias orações. Uma delas, curiosamente, é o Livro de Jonas. Para quem não sabe, Jonas era um profeta de quem se esperava que advertisse a cidade de Nínive que estava a caminho da destruição. Só que em vez de tentar entregar a mensagem, Jonas tentou fugir. O resto você já sabe: seu barco foi pego por uma tempestade e ele acabou engolido por uma baleia. Depois de arrepender-se, Deus o tirou de lá e ele voltou a Nínive para passar a mensagem. Eu particularmente imagino que essa leitura trabalhe com a nossa habitual descrença: e se eu não quiser ouvir aquela voz interior que me adverte? E se eu errar? A leitura deste livro mostra que o perdão é para todos, desde que o arrependimento seja sincero.
Então, amanhã à noite (os dias no calendário hebraico começam ao pôr-do-sol, mas isso é outra história...) enquanto você estiver jantando e assistindo jornal, milhões de judeus ao redor do mundo estarão entoando cânticos e orações pedindo a Deus um ano abençoado. Pra mim, pra você e pra cada um que habita este universo. Chag Sameach!


Para saber mais leia "O mais completo guia sobre judaísmo", do Rabino Benjamin Blech, publicado pela Editora Sefer e à venda nas melhores livrarias do país.

3 comentários:

Alice Sant´Anna disse...

fico contente, lilian, muito obrigada!

Leila disse...

Chag Sameach, irmã!
Beijos

Zé Iggor disse...

Lilian Dalledone, surpreso e feliz pela sua visita. Muito obrigado pelos elogios. Este tempo todo eu estava sem tempo. Mas já estou pondo as coisas no lugar.

Beijos!

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.