segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Nem sei...


O que seria
dessa minha existência
quase insípida
sem as surpresas
transformadoras
do amor que plantei?...

5 comentários:

Flávia Jorge disse...

nossa, tem gente que consegue expressar o que eu gostaria viu... rs
acho que já falei tudo né.
bjo de segunda.

Debynha. disse...

A perfeição da junção de tais palavras é infinita ao serem olhadas com os olhos certos. Amo o que você escreve! ^^ BEijão!

Márcia Corrêa disse...

Não seria, pequena flor... Boa tarde!

yehuda disse...

o amor é surpresa
beleza não é essencial
Vinicius tomou o caminho errado
cabélos, lábios,olhos, voz
são o que me atraem
corpo vem de reboque
apenas exijo um pequeno detalhe

vive la di differénce

Fezzoka disse...

Eu não sei o que seria do mundo sem o amor que plantamos todos os dias..

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.