terça-feira, 25 de novembro de 2008

Eu não tenho medo...

Eu não tenho medo
ela disse,
tentando não pensar.

Temer não é fraqueza
mas ela não sabe
e se aconchega, pequenina,
no colo da madrugada
enquanto fecha os olhos
e abraça o travesseiro
esperando, insone,
uma luz qualquer
que lhe clareie o pensamento.

7 comentários:

Iêda disse...

Lindo!!!

Abraços,
Iêda

Márcia Corrêa disse...

Oi Lilian, obrigada por sua visita ao Papel de Seda. Que grata surpresa descobrir aqui suas insones letras. Estou linkando vc no meu coração de papel. Bjs!

BS disse...

Lindo!

yehuda disse...

o colo da madrugada
que bela imagem
aconchego balada
o travesseiro amigo
defende maus pensamentos

FALACIANO disse...

Tem um novo Blog em Macapá que faz comentários muito interessantes sobre as notícias diárias de nossa capital. Tem uma seção muito boa, chamada”manchetes ridículas” , como a que segue:

DIA-DIA - 19 de Novembro de 08: Organizadores do Macapá Folia entregam lixeiras para a grande festa.

" Tenho a impressão que essa festa vai ser um lixo"

Não deixe de visitar e se possível me adicione em sua lista de blogs favoritos.

Tem poesia também. Passe lá

www.falaciasdoamapa.blogspot.com

Zico disse...

Lindo. Temos que transformar logo isso em livro.

Lilian Dalledone disse...

Eu só posso agradecer, humildemente, tantas manifestações de apreço por meus escritos. Meu coração transborda de felicidade. Obrigada!

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.