quarta-feira, 4 de março de 2009

Gorda










Sinto
que não caibo em mim.
Minhas curvas
abrigam um ser indócil
que se expande
a cada lágrima.
Culotes
braços
celulites
amargam a minha boca
Como
numa tentativa
de esquecer.

2 comentários:

Kiara Guedes disse...

Ai como eu sei,
só eu sei
nessa de esquecer,
me ponhos a de novo
comer...
rsrsrsrs

Mulher na Janela disse...

adooooreeeei!!!
ando tão esquecida e nem sabia por que!
fantástico o poema!

beijos...

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.