sexta-feira, 6 de março de 2009

Pausa












Sem combustível
para meus rompantes
estaciono minhas fantasias
desejos
loucuras
e espero
saudosa
que as nuvens dissolvam-se
sobre mim.
Cansei.

5 comentários:

Gian Danton/Ivan Carlo disse...

Que bom ler de novo seus poemas! A minha filha vai usar um poema seu num trabalho de escola, sabia? Era sobre poetas amapensese e indiquei seu blog. Ela escolheu.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Na margem do mundo
além dos meus olhos,
Belo,
Sei que o exílio será sempre
verdejante de esperança,
O rio,
Que não podemos atravessar
corre eternamente.
(Samuel Menashe)

Tenha um lindo final de semana cheio de amor e paz no coração
Abraços: Eduardo Poisl

Lilian Dalledone disse...

Ivan, fiquei quase sem palavras (e olha que pra uma tagarela como eu isso é muuuiito difícil!). Obrigada.

Isaac Marinho disse...

Estava com saudades...

Estava sentindo falta de te ler. Passei um bom tempo(ou "mau tempo") sem ter um acesso decente à Internet. =(
Mas já posso te ler diariamente. Você não sabe como isso me faz sentir bem. =)

Abraços.

Lilian Dalledone disse...

Obrigada, Isaac. Suas visitas são sempre bem-vindas. Um bom domingo pra vc!

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.