quarta-feira, 25 de março de 2009

Tempestade










Nesse dilúvio
afundo meus versos.
Esqueço que sou pequena
operária de palavras que gritam
meus conflitos.
Nado pra não morrer.


(Exagerada.
Só sei boiar.)

Um comentário:

Iêda disse...

Oi Lilian,

Você na tempestade e eu no deserto. Seca. (Agora voltou a pingar.)

No diluvio pelo menos se bóia.

Abraços,

Iêda

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.