quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Revelação
















Tinha gosto amargo
a intimidade revelada
diante dos meus olhos secos.

O carinho discreto
das mãos que se tocam
zomba da minha surpresa.

Nunca tive ciúme algum.

Um comentário:

EDUARDO POISL disse...

Pensamos demasiadamente
Sentimos muito pouco
Necessitamos mais de humildade
Que de máquinas.
Mais de bondade e ternura
Que de inteligência.
Sem isso,
A vida se tornará violenta e
Tudo se perderá.
(Charles Chaplin)

Hoje passando para desejar um final de semana com muito amor e carinho.
Abraços do amigo Eduardo Poisl.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.