segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Espera















O relógio parece zombar
do meu desespero mudo.

Durmo
acordo
durmo
acordo
mas não entro num acordo
com a impaciência que me consome.

As respostas não estão em mim
dessa vez.

3 comentários:

Edson Melo disse...

É tão lindo o poema!! De sua autoria?? Espero que não se importe que ponha-o em meu blog de colas, selecionei lá os melhores de tantos conteúdos à minha cara que vejo em blogs os quais visito como que por acaso! Mas não seria acaso, mas uma força mais forte que me atrai a quem pensa como eu, ou mesmo que diferente tenha algo de interessante à mostrar quanto às ideias!!

Lilian disse...

É meu sim, Edson. Que bom que gostou!
Volte sempre!

Anônimo disse...

Aprendi muito

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.