quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Não me importo





















Não me importo
que ela me desfolhe
me divida
me encarcere
me mantenha acordada
inebriada do amor que sinto
tão forte
tão forte
tão forte
que nem percebo que amanheceu
e eu não dormi.
Ainda que não seja certo
posso dormir amanhã.

2 comentários:

Marvin Elliott Pitts Franklin disse...

passeando pela net encontro uma pérola fantástica... poesia leve e densa (ao mesmo tempo) flor de laranjeira e ácido corroendo a pele a quem foi dedicada!!! parabéns menina sua poesia é tênue mais pesada como chumbo!!

Sueli disse...

Puxa! Amei!

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.