quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Distância




















O encanto desaparece
em silêncio.

As palavras
que já provocaram incêndios
e vendavais
já não são mais que rabiscos
que a vida transformou em poesia
um dia.

domingo, 21 de novembro de 2010

Saudade








 







Essa saudade de molhar os olhos
é úmida como janeiro
refrescante como a chuva que cai na tarde morna
perfumada como o caminho que leva à ponte
que liga passado e presente sem perceber.

Essa saudade
que é grande mas não oprime
colore meus olhos como as lâmpadas
das árvores enfeitadas
que contávamos da janela do carro
na infância que nunca saiu de mim.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Palavras que eu guardei


Estou sob mim mesma

esperando que me desnudes

camada após camada

e enxergues meu íntimo

afoito e infantil

enquanto me liberto

plena

e me jogo

inteira

em ti.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.