quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Tormenta















Já afoguei em desejo as tuas virtudes
já mergulhei tuas verdades nos meus lábios
e causei-te o riso desvairado dos enlouquecidos de amor.
Agora trago seca em minhas mãos pequenas
a raiz de todo sentimento
e me deixo queimar pelo fogo que consome lento
a vastidão seca do que já teve viço.
Nenhuma lágrima ousa tentar apagar esse ardor
de não ser mais
eu que já fui
ousada demais pra tentar fingir inocência
ou confiar nas nuvens baixas.
Nem sempre chove.

Um comentário:

wcastanheira disse...

já mergulhei tuas verdaes nos meus lábios...lindo seu poema, romantico, profundo, com um lirismo à flor da pele, gosto disto, mexe com meus sentidos, afloro meu lado carinho, penso em paz, na delicadeza de um leve amor, mas louco sentimento, amei, bjos, bjos, bjosss

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.