quarta-feira, 18 de maio de 2011

Eu tenho medo...




















Eu tenho medo de enlouquecer
soltar as amarras da civilidade
e me deixar levar pela pulsação acelerada
dos anseios que me apertam o estômago
e dilaceram minhas certezas.

Já não sei se vou rir disso tudo
mas enquanto os dias imperfeitos correm
imagino que a paz que procuro seja morna
e suave
e chuvosa.

Ainda resisto.

2 comentários:

Neli Alves disse...

Lindo demais. Amei. Bjks. Neli

Dani Oliveira - Arte em Cabaça e Biscuit disse...

Lindo esse poema, eu me vi em muitos deles...parabéns!

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.