sexta-feira, 18 de junho de 2010

Encontro

















Um querer desesperado
apertou as mãos geladas
da moça que não sabia
se corria
se ficava
se esquecia

Um querer indescritível
fechou os olhos do moço
pra toda e qualquer resistência

A queixa silenciosa
da distância entre os dois corpos
desfez-se rapidamente.

A noite quente
de céu nublado
justificava toda ousadia.
A pressa, envergonhada,
diluiu-se na chuva fina.

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.